25 de fev de 2011

Anos Incríveis - Na Facul


Saudações Galera, estou postando da faculdade, no meio da aula para ser mais exato, é, sem comentários...
Estou aqui neste novo mundo de sonhos e fantasias, de esperanças e projetos, estou cursando o facul de Ciências da Computação para quem ainda não sabe, sim, o curso mais Geek de todos, mas estou adorando, se bem que, por enquanto estamos apenas revendo matemática de primeiro e segundo graus, como cálculos de frações, raiz, simplificação, contas, contas e mais contas huahuahua...
As aulas de verdade (aquelas que vão me tirar o sono) só vão começar após o Carnaval (que merda), e aí sim a coisa vai começar a ficar boa de verdade.
Minha turma tem atualmente uma média de 55 alunos (detalhe: 4 garotas), vamos ver até onde a galera vai seguir, espero que a turma forme completa, mas por enquanto está tudo tranquilo.
Hoje aprendemos como acessar nossa plataforma de ensino à distância (um Moodle bem personalizado, mas ainda é Moodle).
Bom, por hoje é isso, deixa eu devolver o iPhone de meu colega que ele quer ligar para alguém e eu estou usando hehehehe, hoje a aula vai acabar meio tarde :P e tenho que estudar, afinal, pagar quase 500 pila do bolso não é nada fácil.

Até mais galera,
Abraços.

16 de fev de 2011

Eis a Questão!


Seguir em frente ou continuar estacionado e estagnado profissionalmente? Esta é a dúvida que muitas vezes paira nossas mentes conturbadas pelas ridículas pressões psicológias infringidas por nossos "superiores"!

Mas a questão é: A culpa é deles pelas "filhasdaputagem" deles, ou nossa mesmo, por aceitarmos e nos acomodarmos ao indgno "salário" que nos é pago de muito mal grado?

Caros amigos, leitores fiéis deste humilde blog, eu também tenho esta dúvida, assim como todos vocês que estudaram anos, se dedicaram tanto ao ponto de deixar lado coisas simples da vida como o lazer nos fins de semana, e aquela ida à pizzaria com os amigos ou para tomar uma cervejinha no fim da tarde conversando abrobrinhas e dando risadas à tôa.

E tudo isso para quê, para no final das contas sermos "escravos profissionais" de pOtrões (como disse meu caro amigo Rodrigo), recebermos uma vergonha de salário que vem a ser a metade do que o sindicato da categoria exige?   Aguentarmos 8 horas de trabalho diário (quando pelo sindicato deveríamos trabalhar 6), e no fim do mês recebernos uma vergonha de pagamento?

Não meus amigos, não estou injuriado nem revoltado pelo valor que recebo, menos ainda pelas horas de trabalho desgastantes, eu amo o que faço e faço o que amo, mas estou sim, de culhões cheios, é da forma ridícula como certas pessoas nos tratam, achando que por serem os pOtrões da empresa, podem se dar ao direito de fazer e desfazer sem se preocupar com os outros, nós queremos apenas RESPEITO, assim como respeitamos, queremos ser respeitados, assim como trabalhamos e enchemos os bolsos deles de dinheiro, queremos ser reconhecidos apenas com o que nos é de direito, nada mais, NADA MAIS.

Eis então que a vida dá voltas e novas oportunidades nos batem às portas, o que fazer? Eis a questão? Continuar nesta vidinha de "escravo funcional", de "mão de obra barata", ou abraçarmos as oportunidades de irmos de cabeça rumo à liberdade e a felicidade e realização profissional?

É, a resposta parece óbvia não? Mas muitos de nós, a grande maioria (podem me incluir nessa), ficam receiosos e com medo de saírem de um ambiente "seguro" (o que é pura ilusão), para encarar novos desafios, se preocupam demais com a tal "Carteira Assinada" (o que valheria a pena se tais pOtrões, não fossem tão escrotos), e vão adiando a decisão até o ponto de se sentirem novamente acomodados com a situação em vigor, e acabam por desistir e ficam na mesma senzala obedecendo ao sinhôzinho capitão coronel.

Mas chega, devemos dar um basta nisso!
Recomeço meus amigos, essa palavra significa COMEÇAR DE NOVO, e para que possamos começar de novo, devemos deixar o velho para trás, precisamo por fim em algo, senão nunca será um recomeço, vamos abrir as portas das senzalas, soltar os grilhões, balançar a poeira de nossos tão surradas carcaças, erguer nossas cabeças e partir para um mundo melhor, uma vida melhor, empregos melhores e carreiras melhores, dê valor a quem mereça, rê respeito a quem mereça e se for o caso, trabalhe sim, mas para quem te respeite e veja em você um profissional com potencial, não apenas mais um para o grupo de "mão de obra" da "empresa" que eles acham possuir.

Saudações amigos, vidas novas a todos, felicidades e sucesso! Abraçem as oportunidades, não tenham medo de serem felizes, vivam suas vidas intesamente como se cada dia fosse o último (pois pode ser que seja), corram atrás do reconhecimento profissional que cada um merece.

Abraços e Sucesso!
Peterson Santos
CEO Grupo desKompliKa

Celular do Magaiver


Para ver o Vídeo clique no... ah qual é, ta todo mundo cansado de saber onde tem que clica, clica logo aê, você não vai se arrepender.

Matando a Saudade


Para ver o vídeo clique no "Título do Post" ou em... Ah você já sabe, clica aê vai.