28 de mai de 2012

5 dicas para entrar em mobile com o pé direito


Quer levar sua marca para smartphones e tablets? Saiba o que observar antes de mergulhar a fundo na mobilidade.


Mobile marketing: começar é "para ontem", acredita Paul Gelb
São Paulo - O Brasil já tem 253 milhões de celulares, o que representa uma média de 1,29 linhas por habitante, de acordo com dados de 2012 da Anatel.
Além de mostrar que a classe C entrou em peso nas funcionalidades da plataforma mobile, esses números também demonstram um potecial de markerting em franca expansão.
Paul Gelb, vice-presidente e fundador da área de mobile da Razorfish, acredita que em até 10 anos, o marketing em smartphones e tablets será responsável pela maior fatia do bolo publicitário, ultrapassando até mesmo TV e internet. 
Abaixo, veja 5 dicas de Gelb para quem quer começar as atividades na plataforma.
1 Esteja bem acompanhado
Tenha certeza de que você tem um time capacitado e os talentos certos para trabalhar em projetos mobile internamente e em parceria com a agência.
"Mobile é uma coisa nova. O time que trabalhará nessa plataforma deve ter personalidade, expertises e conhecimento em diferentes áreas", diz Paul Gelb.
2 Observe a estrutura de sua empresa
Olhe para todos os lados de sua organização e tenha certeza de que você tem uma estrutura que comporta as novas atividades ou/e os recursos suficientes para modificar, adaptar e ampliar o que for preciso. Leve em conta todas as potenciais oportunidades.
"Mobile toca em muitas áreas diferentes do negócio. Se você é um varegista, pense em qual vai ser o objetivo do mobile dentro das lojas, no marketing e na administração do relacionamento com os consumidores, por exemplo".
3 Tenha foco nas pessoas, não na tecnologia
"É importante perceber que algumas coisas mudam e outras não. Algo que jamais deveria mudar é a maneira como você resolve um problema, e que deveria sempre começar com insights dos consumidores", diz Paul Gelb.
"O que, de fato, os consumidores precisam? Que benefócio você estará levando a eles? Qual é o objetivo de seu negócio e o que você está realmente tentando comunicar?
Encontre um caminho pelo qual o mobile seja voltado unicamente a essas questões. A atividade da marca em mobile não deve começar por causa da tecnologia, mas com o uso da tecnologia, por causa das pessoas.
4 Fato: você precisará de dinheiro
Não importa como você pensa em estruturar a empresa, você precisará de mais dinheiro e recursos, tanto para começar quanto para manter os negócios mobile em pé.
"Pense no que você fará inicialmente. Passe segurança para as pessoas da companhia de que os recursos que estão sendo alocados são importantes para levar a marca para o mobile". 
5 Não espere a genialidade para começar
Você não precisa saber tudo e ter as soluções perfeitas para só então entrar em mobile. Tenha noção do espaço digital e pressa para começar. Pegue carona no que já está acontecendo.
"É um espaço que muda muito rapidamente. Você não terá tempo suficiente como teria em outros canais e circunstâncias", aconselha Gelb. 
Fonte: Exame

Nenhum comentário:

Postar um comentário